Cirurgia de Ginecomastia

Correção de Ginecomastia (Mama masculina)

Ginecomastia é o aumento do volume das mamas no homem causado por desequilíbrio hormonal ou medicamentos. O aumento pode ser da glândula mamária propriamente ou relacionada à gordura localizada.

A cirurgia visa o remodelamento da região mamária e torácica com diminuição do volume excedente e definição da musculatura peitoral e torácica lateral.

A correção de ginecomastia pode ser realizada por meio de excisão (retirada) da glândula com incisão cirúrgica na areola (pele escura ao redor do mamilo), por lipoaspiração ou ainda pela associação das duas técnicas.

Técnicas de excisão são recomendadas quando o tecido glandular mamário ou excesso de pele devem ser removidos para corrigir a ginecomastia. A excisão também é necessária se a aréola precisar ser reduzida, ou o mamilo reposicionado para se obter um contorno natural. Padrões de incisão variam dependendo das particularidades anatômicas do paciente.

Nos casos em que a ginecomastia é, principalmente, por excesso de tecido gorduroso, somente técnica de lipoaspiração podem ser utilizadas. O uso da lipoaspiração associada a excisão cirúrgica permite resultados bastante satisfatórios e ganho estético importante.

Em casos graves de ginecomastia, a retirada de grande quantidade de tecido mamário pode trazer flacidez à região mamária e estar acompanhado de deformidades como excesso de pele e a aréola alargada. Nestes casos, a retirada de pele se faz necessária, possibilitando melhor resultado estético do tórax e melhor posicionamento da aréola. Por vezes, a cicatriz resultante apenas circunda a aréola e é pouco perceptível.

Observando a característica individua de cada um para a indicação da correção cirúrgica, o que se espera em termos de resultado é que o paciente experimente a sensação de ter um tórax de características masculinas e definido, o que trás grande satisfação e elevação da auto-estima.

 

Drenagem Linfática Pós-Operatória
A drenagem linfática manual é a mais recomendada nas cirurgias de ginecomastia, acelerando a recuperação pós-operatória, evitando edemas persistentes e possíveis fibroses cicatriciais.

O uso da drenagem por ultra-som minimiza o risco das fibroses cicatriciais e previne irregularidades da retração cicatricial no período pós-operatório.

Importante ressaltar que a drenagem linfática deve ser praticada por profissionais especializados.

Se o local onde o tratamento é aplicado ficar inchado ou dolorido, é sinal de que a drenagem não está sendo aplicada de maneira correta.

 

IMPORTANTE:
A avaliação do paciente em consultório é fundamental para o diagnóstico correto e a indicação do plano de tratamento adequado. Aguardo seu contato para, de maneira individualizada, orientar e planejar o seu procedimento cirúrgico.

WhatsApp chat