Cirurgia do Abdomen

Cirurgia de Abdômen (Abdominoplastia)

Com o envelhecimento, gravidez, alternância de ganho de peso e emagrecimento, ocorre abaulamento e flacidez do abdômen, formado excesso de gordura e principalmente de pele. A cirurgia plástica do abdômen remodela ao retirar o excesso de tecido (pele e gordura) que se acumula abaixo do umbigo. A musculatura abdominal muitas vezes também se apresenta flácida e o tratamento do músculo reto abdominal é realizado. Não é uma cirurgia para emagrecimento e sim para o remodelamento do abdômen e retirada do excesso de pele desde a linha do umbigo até a região pubiana.•

O umbigo original é mantido, reposicionado e, se necessário, remodelado. Deve-se levar em conta que, circundando o umbigo existirá uma cicatriz. O tratamento de eventuais hérnias umbilicais é também realizado. Várias técnicas existem para o reposicionamento umbigo. A técnica pode variar para cada paciente de acordo com a necessidade para manter a naturalidade da cicatriz umbilical, um aspecto muito valorizado pelo pacientes.

 

MINI-ABDÔMIEN – MINI-DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL
A cirurgia de mini-abdômen permite também a remoção do excesso de pele e gordura, bem como o reposicionamento dos músculos abdominais, sem a alteração do umbigo. A incisão é bem menor do que a da dermolipectomia abdominal convencional. Destina-se a pacientes com pequeno excesso de pele na parte inferior do abdômen. É freqüentemente realizada em mulheres jovens, com uma única gestação e com peso estabilizado. Pode ser associada a lipoaspiração abdominal em pacientes que apresentem pequeno grau de flacidez abdominal infra-umbilical.

Cicatrizes
A cicatriz resultante de uma dermolipecitomia localiza-se horizontalmente logo acima dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em maior ou menor extensão, dependendo do volume do abdômen a ser corrigido.

Esta cicatriz no homem é planejada para ficar disfarçada sob as roupas de banho e é mais reta do que as cicatrizes realizadas em mulheres, esse é um elemento fundamental na cirurgia.

 

Drenagem Linfática Pós-Operatória
A drenagem linfática manual é a mais recomendada nas cirurgias de lipoaspiração e lipoescultura, acelerando a recuperação pós-operatória, evitando edemas persistentes e possíveis fibroses cicatriciais.

O uso da drenagem por ultra-som minimiza o risco das fibroses cicatriciais e previne irregularidades da retração cicatricial no período pós-operatório.

Importante ressaltar que a drenagem linfática deve ser praticada por profissionais especializados.

Se o local onde o tratamento é aplicado ficar inchado ou dolorido, é sinal de que a drenagem não está sendo aplicada de maneira correta.

 

IMPORTANTE:
A avaliação do paciente em consultório é fundamental para o diagnóstico correto e a indicação do plano de tratamento adequado. Aguardo seu contato para, de maneira individualizada, orientar e planejar o seu procedimento cirúrgico

WhatsApp chat